Oldney Lopes

Pensamentos esculpidos em contos, crônicas, mensagens e poemas

Textos


MUSA

Na tua ausência morre a inspiração,
Morre a poesia, irrompem-me revoltas,
Mas se clama por ti meu coração,
Atendes sempre o meu chamado e voltas.

Surges do nada, no romper dos dias,
Emerges dos abismos obumbrais,
E do silêncio fazes melodias,
Em timbres de garridos madrigais.

Dos poemas que escrevo és sempre o mote,
Nos dilemas que me turbam és archote,
E no breu da solidão és companhia.

Quando a ânsia de envolver-te faz-se forte,
É na luz dos olhos teus que busco o norte,
E do amor que tu me dás faço poesias!

Oldney Lopes ©
Brumadinho, 25 de janeiro de 2008.
23:57h.

Oldney Lopes
Enviado por Oldney Lopes em 26/01/2008

Música: Megan's Dream - Suzanne Ciane

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oldney Lopes - www.oldney.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras