Oldney Lopes

Pensamentos esculpidos em contos, crônicas, mensagens e poemas

Textos


FAZ-DE-CONTA

Moro nos versos, respiro rimando
É na poesia que arde a minha sina
Por entrelinhas soltas vou sonhando
Entre as nuvens de um céu que se ajardina

É nos poemas que tudo acontece
É nas palavras que viajo e ando
É pelas letras que minha alma tece
Os caminhos por onde vou passando

Mas se abandonam-me as inspirações
Desço das nuvens, caio nos porões
Da realidade que, então, desponta.

É no chão duro da vida real
Que se confrontam o bem e o mal
E reina o verdadeiro faz-de-conta.
Oldney Lopes
Enviado por Oldney Lopes em 25/05/2007
Alterado em 14/06/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oldney Lopes - www.oldney.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras