Oldney Lopes

Pensamentos esculpidos em contos, crônicas, mensagens e poemas

Textos


Eram duas gêmeas plantas                              E veio, então,
Que o ser humano plantou                                Indiferente,
No grande jardim do mundo                              O pássaro metálico,
Capital do capital                                             Rápido, bélico, gélido,
Condensação do trabalho                                  Intrépido,
Eram plantas diferentes                                    Num vôo mórbido,
Não das criadas por Deus                                 Num ato lúgubre,
Mas das que fez o homem                                Num fato fúnebre,
Eram duas obras primas                                   Trajeto tétrico,
Plantas de vidro e aço                                      Maquiavélico,
Projetadas no espaço                                       Invade a planta
Plantadas com muito engenho                          Estupra a flor
Criadas com muita arte                                    E outro pássaro
Regadas com muito suor                                  Fatídico bólido
Gêmeas plantas reluzentes                              Em ato insólito
Duas flores de concreto                                    E outra chama
Que Deus um dia, decerto                                E outro ardor
Olhando-as bem de perto                                 E outra dor
Com espanto duvidou                                       E cada planta
Que tais poesias de ferro                                 (agora cinzas)
Que tocavam quase a lua                                 Caiu por terra
Foram feitas por seus filhos                              E cada homem
(Deviam ser obra sua)                                      Desmoronou! 



Brumadinho/MG, 11 de setembro de 2001.
Oldney Lopes
Enviado por Oldney Lopes em 01/04/2007
Alterado em 15/05/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oldney Lopes - www.oldney.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras