Oldney Lopes

Pensamentos esculpidos em contos, crônicas, mensagens e poemas

Textos


BRISAL

Brisa, brisa, brisa, Brisal

Cai rotundamente um gigante obeso
Sobre as tribos nuas
Sobre as matas virgens
Sobre as águas límpidas

Caminha, que tudo dá!
E dá-lhe roubo,
E dá-lhe fome,
Dá-lhe a desgraça
E os descaminhos

Do coração gigante
Escorre o sangue
Verde-azulado
No sul da América

Riquezas mil?
Azul de anil?
Horrizonte
Nacional:
Brisa, brisa
Brisa
Brisal!
Oldney Lopes
Enviado por Oldney Lopes em 07/06/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oldney Lopes - www.oldney.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras