Oldney Lopes

Pensamentos esculpidos em contos, crônicas, mensagens e poemas

Textos


JARDIM
(A Terceira Estrofe)

"Nunca tinha reparado
Na beleza do teu jardim
Nem estava preparado
Para o conhecer assim"
(Da canção "Roseira" - Tuna Estudantina Académida de Coimbra)



De repente a vida
Virou jardim
As encostas floriram
Os caminhos encheram-se de cores
O ar ganhou fragrâncias doces
Sua presença fez-se intensa

De repente a vida
Tornou-se mais plena
O portal da solidão
Fechou-se às minhas costas
As janelas do seu sorriso abriram-se
Tornando mais claro o céu ao meu olhar
E a jornada mais suave
E mais serena

No caminhar,
Extasiado,
Intensos sentimentos
De regozijos,
Experimentei

De repente a vida
Virou poesia
E percebi entorpecido que você
Estava escondida
Numa qualquer terceira estrofe

No jardim de poesia
Fiquei sem saber
Quem eram as rosas
Quem eram os versos
Quem era você
Oldney Lopes
Enviado por Oldney Lopes em 18/05/2007
Alterado em 09/10/2010

Música: Sonata Clair de Lune - Beethoven

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oldney Lopes - www.oldney.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras