Oldney Lopes

Pensamentos esculpidos em contos, crônicas, mensagens e poemas

Textos


TREM MINEIRO

O ferro espreguiça e serpenteia
Estirado no estrado de madeira morna
Expandindo-se ao forno do sol
Face doída e doida dada ao pó do chão
Costas doadas ao peso do dever

A pedra dorme
Com o dormente aos ombros
Aguardando o futuro
Do pé que a chute
Do temporal que a lave
Do movimento mágico
Que a faça rolar

O passageiro espera
Apoiando na mala
Suas incertezas
Olhar perdido no infinito
Na busca do amanhã
Que persegue sem ver
E imagina mas duvida

A criança baila solitária
Cavalgando heroicamente
No silêncio da nuvem de poeira.
Na mão, a espada imaginária
Rasgando o ventre bandido
Do tempo que virá

O sino, o apito, a fumaça,
A aproximação ritmada
E chega o dragão,
Arrotando fumaça preta

A partida...

Na leveza do gigante que desliza
quadro-a-quadro
O ferro carrega a cruz
A pedra levita o tempo
A criança leva o sonho
O passageiro, a esperança
A serpente, os pecados do mundo
A fumaça, o amanhã chamado jamais...
Oldney Lopes
Enviado por Oldney Lopes em 01/04/2007
Alterado em 15/07/2010

Música: Acampamento Cerrollon - Helena Meireles

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oldney Lopes - www.oldney.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras