Oldney Lopes

Pensamentos esculpidos em contos, crônicas, mensagens e poemas

Textos


VOMIMBORA (Soneto Para Bandeira)



Vomimbora, meu Bandeira, vomimbora
Pra Pasárgada, levar minha bandeira
Vou sair sem dar bandeira, a qualquer hora
Vou levando minha língua na algibeira

Vomimbora, meu Bandeira, prum lugar
Onde eu fale o que quiser e quando queira
Onde a fala é sem fronteira: é só falar
Sem gramática de língua brasileira

Vomimbora pra Pasárgada, Bandeira
Porque lá eu também sou do rei amigo
Escrever eu vou sem regras, como digo,

Minhas falas serão sempre alvissareiras:
Língua é cúmplice, bandeira, e não senhora
Vomimbora, meu Bandeira, vomimbora!


Oldney Lopes©

Oldney Lopes
Enviado por Oldney Lopes em 29/03/2007
Alterado em 03/10/2009

Música: Alegria del Coro - BSO Los Coristas

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oldney Lopes - www.oldney.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras