Oldney Lopes

Pensamentos esculpidos em contos, crônicas, mensagens e poemas

Textos


O ÚLTIMO FRACASSO
 
Bebo da vida o fel que eu mesmo colho,
Sinto nas mãos o cravo atravessado,
Que eu mesmo por desdita hei cravado
Por impingir-me a lei do olho-por-olho.
 
Levo nas costas dores desvairadas,
Lancinantes, agudas, tormentosas,
Porque colho os espinhos, deixo as rosas,
E às carícias prefiro punhaladas.
 
Aguardo pela morte que já veio,
Vou digerindo cada gole do amargor
Das torturas, da tormenta e da dor.
 
Carrego ao peito angústias e receios,
Reprovando o que sinto e o que faço,
Amargando meu último fracasso!
 
Oldney Lopes©

Oldney Lopes
Enviado por Oldney Lopes em 07/09/2011

Música: Canon in D - Pachabel

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oldney Lopes - www.oldney.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras