Oldney Lopes

Pensamentos esculpidos em contos, crônicas, mensagens e poemas

Textos


AUSÊNCIAS
 
Quando fogem-me os versos e o amor
Quando faltam-me as rimas e os beijos
Quando falta-me o lírico fulgor
Das poesias, paixões e dos desejos
 
Sou uma réstia de luz num quarto escuro
Um fio de alma, um vulto abandonado
Sou uma sombra projetada a um velho muro
Um estertor de vida agoniada.
 
Enquanto ouço da morte a melodia
Sigo parado e surdo e em afonia
Dependurado numa fina rama
 
A respirar enquanto aguardo o nada
Usando a última lágrima entornada
Para apagar a derradeira chama!
 
Oldney Lopes©

Oldney Lopes
Enviado por Oldney Lopes em 04/09/2011
Alterado em 04/09/2011

Música: Anonymous Romance - Ernesto Cortazar

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oldney Lopes - www.oldney.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras