Oldney Lopes

Pensamentos esculpidos em contos, crônicas, mensagens e poemas

Textos


TORMENTA DE AMOR

No começo era breve simpatia
Que transmutou-se em íntima amizade
Depois paixão, mais forte a cada dia
Depois amor, depois cumplicidade.
 
Era um pingo de chuva, era um sereno
Que foi crescendo em tal intensidade
E transformado em chuvisqueiro ameno
Tomou a proporção de tempestade.
 
De repente a nuvem negra, o plúvio
E quando dei por mim era dilúvio,
Tormenta, tsunami, furacão!
 
Então parei: deixei levar-me o mar
Pelo teu corpo passo a navegar,
Faço do nosso amor embarcação!

 

Oldney Lopes©

Oldney Lopes
Enviado por Oldney Lopes em 26/08/2009
Alterado em 26/08/2009

Música: Storms in Africa - Enya

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oldney Lopes - www.oldney.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras